Parcele sua compra em até 6 vezes no cartão de crédito. Visa card MasterCard Black card American Express Black card

O que fazer no Ground Zero em Nova York

O Ground Zero é, infelizmente, um marco de Manhattan que sempre nos lembrará dos ataques de 11 de Setembro. Te conto o que ver aqui

Isabel Catalán

Isabel Catalán

17 de abr de 2021 • Leitura de 13 minutos

O que fazer no Ground Zero em Nova York

©Hellotickets

O Ground Zero foi o cenário de um dos eventos mais marcantes da história recente da cidade e é um dos lugares mais emocionantes para se visitar em Nova York. Aqui está o que você pode visitar quando estiver passeando pela área.

1. Veja o One World Trade Center, um dos arranha-céus mais altos do mundo.

Imagem do One World Trade Center | ©Hellotickets
Imagem do One World Trade Center | ©Hellotickets

Após o atentado foi necessário reconstruir completamente a área. As Torres Gêmeas deram lugar a quatro grandes e modernos arranha-céus em que se destaca especialmente o One World Trade Center, um edifício que se tornou uma das principais referências de Nova York.

No início foi batizada como Freedom Tower, mas mais tarde esse nome foi descartado por causa do seu peso emocional. Assim, finalmente, One World Trade Center foi escolhido como o nome do edifício mais alto do complexo, com 104 andares e 541 metros de altura, ou seja, 1.776 pés, um número simbólico que se refere ao ano da Independência dos Estados Unidos. Curioso, não é? Isto faz dele o sexto edifício mais alto do planeta e o primeiro fora da Ásia.

É acompanhado por outros arranha-céus de vidro, aço e concreto chamados 2 WTC, 3 WTC, 4 WTC e 7 WTC, projetados para escritórios e outros fins, que substituíram vários dos edifícios afetados após o colapso das Torres Gêmeas.

2. Conheça o Memorial do 11 de Setembro dedicado às vítimas.

A homenagem às vítimas | ©Hellotickets
A homenagem às vítimas | ©Hellotickets

O Memorial do 11 de Setembro é uma das visitas mais emotivas a ser feita em Nova York. Localizado no Ground Zero presta homenagem a todos aqueles que morreram nos ataques terroristas de 2001. Este e o Museu do 11 de Setembro, são os dois monumentos que mais me impactaram no Ground Zero e que emocionam.

No mesmo local onde estava as Torres Gêmeas, hoje está o Memorial Plaza, duas enormes com duas “piscinas” com queda d'água infinita rodeadas por placas de bronze gravada com os nomes de todas as vítimas.

O monumento está envolvido por centenas de lindos carvalhos trazidos de Washington e da Pensilvânia, também cenários do 11 de setembro. O resultado é um magnífico oásis no meio da agitação da cidade que nos convida a dar um passeio para lembrar do passado e preencher o futuro com esperança.

A árvore sobrevivente

Entre todas estas árvores uma se destaca, a chamada Árvore Sobrevivente a única que sobreviveu à tragédia. Os funcionários da recuperação do Ground Zero em Nova York a encontraram um mês depois dos ataques e por estar em péssimas condições foi removida para poder cuidá-la e recuperá-la.

Anos mais tarde, em 2010, a árvore sobrevivente foi devolvida ao seu local original e agora é um símbolo de esperança e resiliência para todos os nova-iorquinos e até mesmo para o mundo. É verdadeiramente maravilhoso poder contemplá-la.

3. Subir no One World Observatory, o observatório mais alto de Nova York.

As vistas do One World Observatory | ©Hellotickets
As vistas do One World Observatory | ©Hellotickets

Os andares superiores do One World Trade Center, do 100 ao 102, contêm um dos observatórios mais inovadores construídos na Big Apple. Com uma altura de 386,5 metros, é o deck de observação mais alto de Nova York. Daqui se tem uma vista espetacular de 360º da cidade.

Porém, o One World Observatory não tem uma área externa como os observatórios Top of the Rock e The Edge mas é todo de vidro e interno, portanto a percepção é um pouco diferente, já que você não pode sentir o vento no rosto ou a sensação de vertigem como nos outros. E também, no momento das fotos pode ser um problema.

Em qualquer caso, recomendo uma visita ao One World Observatory se você gosta de arranha-céus e arquitetura moderna como eu, porque o projeto deste observatório permite que você veja até 80 quilómetros da cidade em todas as direções: o Empire State Building, a Ponte do Brooklyn... e até a Estátua da Liberdade.

A experiência começa no momento em que você entra no elevador, que é coberto com painéis de LED que mostram o desenvolvimento de Nova York desde suas origens em apenas 47 segundos! É também um símbolo do novo World Trade Center depois do Ground Zero de que os nova-iorquinos se orgulham.

Informações

  • Onde fica: O observatório está no arranha-céu do One World Trade Center, na 285 Fulton Street.
  • Horário: Aberto diariamente das 9h às 20h.

4. Visite o impactante Museu do 11 de Setembro

Exposição do Museu do 11 de Setembro | ©LA Times
Exposição do Museu do 11 de Setembro | ©LA Times

O Memorial do 11 de Setembro também tem um museu com uma coleção de mais de 10.000 artefatos recuperados dos escombros que pertenciam às vítimas e às pessoas que tentaram ajudá-las após o ataque.

Para todos nós que testemunhamos o 11 de setembro de uma forma ou de outra, visitar oNational September 11 Memorial & Museum é um momento muito emotivo durante uma viagem a Nova York. Foi inaugurado em maio de 2014 e documenta a história e o significado que os ataques ao World Trade Center tiveram através de uma extensa coleção de peças que testemunham essa trágica data.

Como é o Museu do 11 de Setembro no seu interior?

Que o Museu do 11 de Setembro está localizado embaixo do Memorial Plaza, dentro dos restos da estrutura original do World Trade Center, foi incrível para mim. Não há nada que possa te preparar para o que você vai ver dentro desse museu depois de passar pela segurança, pois desperta várias.

É impossível não ter um caroço na garganta durante a visita, aprendendo de perto sobre o terrível evento e a resposta heróica da cidade de Nova York.

Fiquei muito impressionado ao ver os restos das colunas originais das Torres Gêmeas, os objetos das vítimas recuperados dos escombros, os testemunhos dos sobreviventes e especialmente as escadas pelas quais centenas de pessoas tentaram fugir para salvar suas vidas no meio do caos.

No museu estão até os restos de um caminhão de bombeiros que participou dos esforços de resgate naquele trágico dia. É verdadeiramente chocante. Muitos sacrificaram suas vidas para salvar outros e graças a todos esses heróis desconhecidos, centenas de pessoas conseguiram sobreviver naquela manhã.

Informações

  • Onde fica: O National September 11 Memorial & Museum está localizado em 180 Greenwich St, Lower Manhattan.
  • Horário: Aberto de domingo a quinta-feira das 9h às 20h (com última entrada às 18h) e sexta-feira e sábado das 9h às 21h (com a última entrada às 19h).

Isabel's Traveller Tip

O passeio dura quase 2 horas, aconselho você a planejar com tempo suficiente para que não perca nada e ir com calma.

5. Passear pelo Memorial Glade do 11 de Setembro, o memorial dos heróis

Caminhando pelo Marco Zero | ©Hellotickets
Caminhando pelo Marco Zero | ©Hellotickets

O Memorial Glade localizado na Memorial Plaza perto do National September 11 Memorial & Museum, está dedicado às equipes de resgate e àqueles que morreram após o ataque.

Muitos bombeiros, policiais, paramédicos e outros trabalhadores perderam suas vidas enquanto tentavam ajudar as vítimas ou limpar os escombros. Outros morreram de várias doenças após terem sido expostos às toxinas nocivas no ar no Ground Zero.

Todos eles fizeram parte desta tragédia, juntamente com as quase 3.000 vítimas diretas e suas famílias. O 9/11 Glade Memorial é uma homenagem a todas essas pessoas.

Como é o Glade Memorial do 11 de Setembro?

A história deste memorial é muito emocionante pelo belo significado por trás dele. É um caminho de quatro metros de comprimento com seis monólitos que parecem brotar do chão ao passar por eles. Cada um tem aço do One World Trade Center e foi projetado utilizando uma técnica tradicional japonesa chamada kintsugi, que envolve o reparo de peças cerâmicas quebradas, preenchendo as rachaduras com ouro.

Kintsugi representa a idéia de que nenhuma cicatriz deve ser escondida. Pelo contrário, elas devem ser mostradas porque são um símbolo de dano mas ao mesmo tempo de força. Um conceito que vem a significar a capacidade da cidade de Nova York de superar adversidades sem nunca esquecer o que aconteceu no 11 de setembro. Uma bela lição de resiliência.

6. Descobrir o The Oculus e ir às compras no seu shopping

O interior do Óculus em Preto e Branco | ©Hellotickets
O interior do Óculus em Preto e Branco | ©Hellotickets

Onde antes era a Estação PATH, destruída após os atentados terroristas de 11 de setembro, foi construido a WTC Central Station assinada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava.

É uma estação central enorme e espetacular que conecta inúmeras linhas de metrô, trens e grandes edifícios no Financial District. O que chamou minha atenção é que ela é coroada por uma cúpula de vidro e metal chamada The Oculus que através dela a luz pode entrar facilmente iluminando tudo.

Para o seu desenho Calatrava foi inspirado pela forma como uma criança solta uma pomba em suas mãos mas algumas pessoas dizem que parece um olho grande com cílios ou que é como estar dentro de uma baleia...

A verdade é que é muito diferente da Grand Central Terminal, a estação ferroviária mais importante de Manhattan e, na minha opinião, uma das jóias arquitetônicas de Nova York do século XIX. Embora seja difícil compará-las, são estilos muito diferentes. Cada uma tem seu próprio encanto, não é?

O Westfield World Trade Center Mall

Logo abaixo da estrutura do The Oculus, que serve de teto para o enorme lobby central, está o Westfield World Trade Center Mall, um shopping com mais de 50 lojas (Apple Store, Lacoste, H&M, Pandora...) e vários restaurantes (Eataly, Shake Shack, Starbucks...) que vieram substituir o World Trade Center Mall quando foi destruído em 11 de setembro.

O Westfield World Trade Center Mall é um bom lugar para ir às compras ou fazer uma pausa para um lanche após uma visita ao Ground Zero em Nova York. Que tal um café, um sorvete ou um hambúrguer para recuperar suas forças e continuar sua rota pela cidade?

7. Aproveite a oportunidade para visitar o Distrito Financeiro

Edifício da Bolsa de Valores de Nova York | ©Hellotickets
Edifício da Bolsa de Valores de Nova York | ©Hellotickets

Lower Manhattan tem uma série de atrações turísticas como o Battery Park, Wall Street e seu Charging Bull, o City Hall, a Suprema Corte de Nova York ou a Trinity Church, entre outras. Mas se há algo que atrai milhares de turistas para esta área, é o que é conhecido como o Financial District de Nova York. Aqui, entre centenas de ternos, você encontrará edifícios imponentes como a Bolsa de Nova York e o famoso búfalo, que você terá que passar a mão para ter boa sorte.

Nesta área, as ruas ficam mais estreitas e os arranha-céus são ainda mais altos (se isso for possível), tanto que será difícil ver o azul do céu entre os edifícios altos. Aqui todos estão com pressa, então você também encontrará vários lugares de fast food onde os trabalhadores fazem uma pausa no seu dia para comer alguma coisa.

8. Misturar cultura e compras no Brookfield Place

A entrada do centro comercial Óculus no Natal | ©Hellotickets
A entrada do centro comercial Óculus no Natal | ©Hellotickets

Falando em compras, os ataques de 11 de setembro também danificaram o antigo centro comercial Winter Garden Atrium, que fazia parte do World Financial Center. Embora sua estrutura tenha resistido ao ataque, foi danificada sob os escombros e o edifício teve que ser reconstruído para restaurar seu antigo esplendor e aparência.

Em 2002, quase um ano após o evento, ele reabriu com o nome de Brookfield Place e pudemos caminhar novamente pelas suas galerias e escadas de mármore, apreciando suas belas janelas de vidro com luz natural e as enormes palmeiras no interior do shopping.

Este shopping é um lugar encantador para fazer uma pausa e um lanche ou passear por suas lojas de luxo (J. Crew, Bottega Veneta, Gucci, Louis Vuitton...). Até tem um food market chamado Le District especializado em cozinha francesa onde você pode pedir o que quiser e se sentar para comer nas mesas espalhadas pelo local.

O que mais fazer no Brookfield Place?

Ao longo do ano, Brookfield Place hospeda atividades culturais como exposições, concertos, artes cênicas e programas infantis para toda a família. Se você estiver viajando para Nova York com crianças, é uma boa ideia conferir as ofertas culturais no site oficial porque sempre há algo para fazer.

Além disso, durante o inverno montam uma pista de gelo fora do Brookfield Place que não está tão lotada quanto as outras da cidade. Recomendo que você visite na época do Natal se você gosta de patinar e também é organizado um lindo show de luzes na praça central.

Informações

  • Onde fica?: Localizado na 230 Vesey Street.
  • Horário: Aberto de segunda a sábado das 10h às 20h e domingo das 12h às 18h.

9. Visite a Capela de St. Paul, o milagre do 11 de Setembro.

Capela de São Paulo | ©Austria Forum
Capela de São Paulo | ©Austria Forum

Esta capela é um milagre. Apesar de estar localizada muito perto de onde estavam as Torres Gêmeas, ela não sofreu nenhum dano durante o ataque, ao contrário de outros edifícios mais modernos da área. Nem um único vidro foi quebrado. É por isso que a St. Paul’s Chapel é conhecida como "a capela que sobreviveu".

É a igreja mais antiga de Manhattan. De estilo georgiano, é a única capela da era colonial conhecida porque foi aqui que George Washington fez seu discurso como o primeiro presidente dos Estados Unidos em 1789.

Séculos mais tarde, ao sobreviver ao atentado 11 de setembro, se tornou um símbolo do triunfo da vida sobre a irracionalidade e a barbárie. Devido a sua proximidade com a área da tragédia e o bom estado em que se encontrava, A St. Paul’s Chapel foi usada como abrigo para a polícia, bombeiros e voluntários que trabalharam durante meses no Ground Zero para ajudar a remover os escombros e procurar vítimas.

Memorial da Capela de St. Paul

Para lembrar os falecidos do 11 de setembro, uma sala dentro da igreja foi dedicada a eles como um memorial. A St. Paul’s Chapel é outro dos lugares do Ground Zero em Nova York que recomendo que você visite. Não apenas por seu valor histórico, mas também por seu valor emocional para a cidade.

Lá você pode ver algumas fotos das pessoas que sacrificaram suas vidas para salvar outros e mensagens de apoio da comunidade internacional. Há também um quadro para aqueles que desapareceram naquele dia fatídico e você pode até ver a cama em que os voluntários descansaram durante seus intermináveis dias trabalhando no Ground Zero. Sem dúvida, uma visita de se estremecer e que te faz pensar muito sobre o seu significado.

Informações

  • Onde fica?: 209 Broadway, entre as ruas Vesey e Fulton.
  • Horário: Aberto de segunda a sexta-feira das 10 às 18 horas. A capela está aberta aos sábados das 10h às 16h e aos domingos das 7h às 21h.

10. O que era o World Trade Center?

Era um complexo localizado em Lower Manhattan onde se estava as icônicas Twin Towers, símbolo do mundo financeiro americano desde sua abertura em 1973.

O ataque terrorista de 11 de setembro devastou o World Trade Center e tirou a vida de milhares de pessoas. A área onde a tragédia ocorreu se tornou uma enorme cratera que acabou sendo reabilitada para construir um memorial para suas vítimas.

Hoje se tornou um símbolo de resistência em Nova York e o Ground Zero foi reformado com vários monumentos que merecem uma visita. O que você pode ver no World Trade Center?

Informações sobre o Ground Zero na cidade de Nova York

  • Onde fica?: Em Lower Manhattan, ao lado de Wall Street.
  • Como chegar: Por transporte público você pode pegar o metrô Broadway - Fulton St (linhas 4 e 5) ou Cortlandt Street - World Trade Center (linhas N e R); ou as linhas de ônibus M05 e M20.

11. Outras experiências interessantes em Manhattan

Manhattan é o coração de Nova York, um daqueles lugares que você nunca se cansaria de explorar. Se você gostou de visitar o Ground Zero, talvez te interesse em fazer o tour do Upper and Lower Manhattan para não deixar nada sem descobrir.

Com este tour você verá todos os pontos turísticos do centro de Nova York a bordo de um ônibus, seus famosos bairros como o Greenwich Village, Wall Street, Chinatown e Little Italy. E também as ruas que tornam Manhattan mundialmente famosa como a Quinta Avenida.

Por que eu recomendo o tour do Upper e Lower de Manhattan?

Há várias razões porque eu recomendo esta experiência:

  • Conforto: Você poderá ver toda Manhattan de um ônibus, que é uma maneira perfeita de se aproximar da cidade no começo de sua viagem. O passeio inteiro é feito em um ônibus com paradas em St. John the Divine e Battery Park.
  • Inclui pick-up no seu hotel: O tour do Upper e Lower Manhattan Tour tem pontos de pick-up em vários hotéis da cidade, incluindo o Wellington Hotel, o Intercontinental Barclay, o Hotel Pennsylvania e o Hotel Riu.
  • Guia local: Você será acompanhado durante todo o tour. A narração do seu guia mudará a maneira como você aproveita a cidade de Nova York e será em inglês durante todo o tour de 3 horas e meia.
  • Se você estiver viajando em família: Esta também é uma ótima opção se você for para Nova York com crianças e elas se cansarem de caminhar ou se você só estiver na Big Apple por apenas alguns dias e quiser se familiarizar com as áreas imperdíveis da cidade.
  • Economize dinheiro e tempo: Embora o preço possa parecer um pouco alto para um tour de ônibus, na minha opinião quando você coloca tudo na balança você pode considerar este passeio como uma forma de ver toda Manhattan acompanhada por um guia em um confortável veículo. Você pode depois explorar por conta própria as áreas que mais gostou mas já conhecendo o contexto histórico dos bairros.

Se você quiser saber mais sobre esta experiência em Nova York, recomendo que leia o artigo sobre o Tour do Upper e Lower Manhattan onde conto em detalhes tudo o que você vai ver, dou algumas dicas e te conto mais sobre outras experiências interessantes na cidade que você não vai querer perder.