Parcele sua compra em até 6 vezes no cartão de crédito. Visa card MasterCard Black card American Express Black card

15 dicas para visitar Nova York

Se é sua primeira vez na Big Apple, anote estas dicas para estar preparado e não cair nas armadilhas para turistas

Isabel Catalán

Isabel Catalán

7 de mar de 2021 • Leitura de 16 minutos

15 dicas para visitar Nova York

Times Square | ©Hellotickets

A Grande Maçã é um destino de sonho para muitos viajantes e uma cidade cheia de possibilidades. Uma experiência difícil de explicar que você precisa viver pessoalmente.

1. Quando viajar para Nova York?

A Quinta Avenida | ©Hellotickets
A Quinta Avenida | ©Hellotickets

Se você gosta de Nova York, qualquer época do ano é boa para ir, já que todas têm seu charme.

Primavera

Os dias são mais longos e as temperaturas mais amenas, e que te convida para caminhar e explorar a cidade fazendo mais atividades ao ar livre. Além disso, a cidade está cheia de flores e fica linda.

Verão

Durante esta estação, o calor às vezes pode ser um pouco angustiante. Mas, os nova-iorquinos aproveitam essa estação em Coney Island, nas praias de Staten Island e com várias atividades ao ar livre, como cinemas ao ar livre, caiaque e drinks em rooftops. Mas como é alta temporada o preço dos voos e hotéis sobem.

Outono

A paisagem de Nova York fica colorida durante esta estação, perfeita para fotos. Além disso, chove pouco e as temperaturas são agradáveis, o que é perfeito para passear pela cidade e descobri-la andando. No outono também tem dois feriados muito americanos, o Halloween e o Dia de Ação de Graças, que envolvem a cidade com uma atmosfera muito especial.

Visitei Nova York pela primeira vez no outono e me pareceu um época muito especial para visitar a cidade. Eu te conto tudo o que você pode fazer nesta estação do ano no meu guia sobre 10 coisas para fazer no outono em Nova York.

Inverno

Se você não tem medo do frio, visitar Nova York nesta estação é uma boa idéia porque o Natal é de conto de fadas e a cidade fica inteira decorada. E nos meses de janeiro e fevereiro não tem muito turismo e você pode visitar as atrações com mais tranqüilidade.

Na verdade, o Natal nesta cidade é um mundo à parte. Escrevi um guia sobre 10 coisas para fazer em Nova York no Natal, portanto, se você tiver a sorte de visitar a cidade na época mais mágica do ano, use-o para não perder nada.

2. Quanto tempo eu preciso em Nova York?

Estátua da Liberdade | ©Hellotickets
Estátua da Liberdade | ©Hellotickets

Bem, obviamente, quanto mais melhor! Sinto te dizer que você poderia passar anos em Nova York e não terminar de ver e de aproveitar tudo o que ela tem a oferecer. Mas como o nosso tempo e o nosso orçamento geralmente não são infinitos, recomendo que você visite Nova York por 5 a 7 dias pelo menos, especialmente se for a sua primeira vez. Com menos dias, você vai perder muitas coisas, ir com muito mais pressa e ficar com a sensação de que o tempo da sua viagem não foi suficiente.

Se as circunstâncias e seu orçamento te permitirem, uma viagem de 10 dias a Nova York é o ideal, porque assim você poderá ver grande parte do essencial da cidade e aproveitar ao máximo sua viagem.

Para viagens mais longas

Se você tiver a sorte de ficar poder ficar vários dias em Nova York e quiser sair da grande cidade e descobrir seus arredores, há várias opções: Washington, Boston e Niagara Falls são apenas algumas das excursões que podem ser feitas em um dia saindo de Nova York. Recomendo 100% para acrescentar um diferencial à sua viagem e descobrir um pouco mais sobre a cultura e outras cidades americanas. (Você pode ver todas as opções aqui: Excursões saindo de Nova York).

3. Seguro médico de viagem e vacinas

Central Park | ©Hellotickets
Central Park | ©Hellotickets

Faça um seguro médico de viagem

A assistência médica nos Estados Unidos é privada e os custos médicos neste país são particularmente altos (por exemplo, o custo de um dia em um hospital é de US$10,700, ou um fêmur fraturado é de US$16,133 ), portanto, ter um bom seguro de viagem com uma extensa cobertura médica é essencial quando se viaja para Nova York.

Muito provavelmente, durante sua viagem, você não vai precisar passar por uma situação que requera atenção médica ou que possa acabar com suas férias. Mas para evitar essas surpresas inesperadas, é melhor ter um seguro de viagem que evite que você precise pagar por essas despesas exorbitantes caso ocorra algum incidente durante sua estadia em Nova York.

Você precisa de alguma vacina?

Por outro lado, para viajar a Nova York como turista não são necessárias vacinas para entrar nos Estados Unidos indo do Brasil. Entretanto, se você vier de um país ou tiver visitado um país onde há risco de contaminação por febre amarela, é melhor levar um certificado declarando que você foi vacinado contra esta doença porque as autoridades podem te pedir.

Se você tiver qualquer outra pergunta ou dúvida, você pode sempre ir ao Centro Internacional de Vacinação da sua cidade para obter mais informações.

4. Tirar o visto a tempo

The Vessel no Hudson Yards | ©Hellotickets
The Vessel no Hudson Yards | ©Hellotickets

Quando se trata de viajar para os Estados Unidos, é sempre necessário um planejamento antecipado para reunir toda a documentação necessária para entrar no país. Para ir do Brasil a Nova York, você vai precisar de um visto de turista que deve ser feito com algum tempo de antecedência porque o processo todo demora um pouco. Primeiro você vai precisar preencher o formulário DS-160, disponível no site oficial do governo dos Estados Unidos em inglês com toda a sua informação atualizada e pagar a taxa de solicitação do visto de US$160.

Depois de esperar o prazo para a confirmação do seu pagamento você pode iniciar o processo de agendamento da sua entrevista que pode ser feito pelo site oficial ou pelo call center. O seguinte passo é comparecer em um dos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) para coletar os dados biométricos e por último fazer a entrevista no consulado selecionado levando a sua documentação (passaporte válido e a página de confirmação com o código de barras do formulário DS-160). E então receber seu passaporte com o visto americano em casa ou no CASV selecionado.
Se você tiver alguma dúvida sobre isso, você pode pedir mais informações na Embaixada dos Estados Unidos.

O ESTA

Se você tiver um passaporte europeu não vai precisar de um visto, mas sim do ESTA (Sistema Eletrônico de Autorização de Viagem) que pode ser processado online e é um exigência obrigatória. O ESTA pode ser realizado com pelo menos 72 horas antes da sua viagem de maneira eletrônica, no site oficial do governo dos Estados Unidos. Esta autorização é válida por dois anos, a menos que o passaporte com o qual você solicita o passaporte expire mais cedo.

Controles de segurança no aeroporto

No avião ou na área da aduana no aeroporto você receberá um formulário que deverá preencher com seus dados e os do seu vôo para mostrá-lo junto com o seu passaporte (com uma validade de pelo menos 6 meses) no controle de segurança.

Minha recomendação é que você tenha em mãos o endereço da sua acomodação (hotel ou apartamento) e a reserva do seu voo de volta (se você tiver). Eles também perguntaram o motivo de sua viagem, mas você não precisa se preocupar com nada: essas são perguntas rotineiras e não vão demorar muito (nem vão exigir muito inglês, pois estão acostumados a lidar com turistas).

5. Como ir do aeroporto a Nova York?

Bolsa de Valores de Nova York em Wall Street | ©Hellotickets
Bolsa de Valores de Nova York em Wall Street | ©Hellotickets

Uma vez que você pouse em solo americano e passe pelos pontos de controle de segurança, você terá que escolher como chegar ao centro de Nova York do aeroporto. É uma cidade que está bastante bem conectada. Sua rede de transporte público (ônibus, metrô, táxi...) é eficiente e permite ir facilmente de uma ponta a outra da Grande Maçã.

Agora, por experiência, eu te digo que depois de pousar e de um longo voo que te deixa exausto, a última coisa que você quer fazer é andar pelo terminal procurando um táxi ou fazer mil transbordos carregando malas pelo metrô ou ônibus até chegar no seu hotel. Por isso, a opção mais conveniente é reservar um transfer compartilhado ou privado para o seu hotel em Manhattan, que você viajará em modernos veículos totalmente equipados e com todas as comodidades.

Diferença entre um transfer compartilhado e privado

A principal diferença entre o transfer compartilhado e o privado é que na opção privada o motorista estará à sua disposição e o veículo VIP será apenas para você e seu grupo, não terá que esperar por outros passageiros. Veja meu artigo sobre transfers entre o aeroporto e Nova York se você quiser saber mais sobre como chegar no seu hotel do aeroporto e vice-versa da maneira mais confortável e economizando em cada trajeto...

6. Nova York é uma cidade segura?

Rockefeller Center | ©Hellotickets
Rockefeller Center | ©Hellotickets

Em termos de segurança, Nova York é uma das cidades mais seguras dos Estados Unidos apesar da má reputação que possa ter tido no passado. Na última década, a taxa de criminalidade caiu drasticamente e há apenas algumas áreas mais conflituosas como o East Harlem, o sul do Bronx e Brownsville no distritro do Brooklyn podem ser evitadas, especialmente à noite.

Escrevi um artigo explicando tudo sobre cada bairro de Nova York, que recomendo se você estiver pensando em organizar uma visita a uma parte específica da cidade: Os melhores bairros de Nova York.

Como em outras cidades grandes e muito turísticas, pode haver alguns batedores de carteira esperando pela oportunidade de pegar pertences alheios, seja no metrô ou na rua, enquanto turistamos. Fique de olho! A melhor maneira de evitar é estar atento ao que está ao nosso redor, não levar muito dinheiro e prestar atenção no nosso celular e câmera.

7. Faça o câmbio de moeda no seu país

Vista do Empire State | ©Hellotickets
Vista do Empire State | ©Hellotickets

Ao planejar uma viagem, sempre nos fazemos a seguinte pergunta: onde e quando trocar meu dinheiro por dólares? Meu conselho é fazer no seu país de origem para evitar ter que perder tempo com a questão do câmbio de moedas em Nova York.

Câmbio de moeda na sua cidade

Em teoria, se você for no seu banco eles fazem o melhor câmbio, mas nem sempre é o caso. Portanto, é conveniente ir a diferentes bancos e casas de câmbio e ver a cotação e a comissão que eles aplicam (às vezes a comissão já está incluída na cotação).

Durante este processo, anote o valor de cada lugar e a taxa de câmbio e depois compare e escolha a melhor cotação.

Câmbio de moeda no seu destino

Se você optar por trocar seu dinheiro quando estiver em Nova York, é melhor fazer isso em casas de câmbio do que no aeroporto. Geralmente há várias casas de câmbio espalhadas pela cidade.

8. Deixar gorjeta em Nova York

Uma cafeteria de Nva York | ©Hellotickets
Uma cafeteria de Nva York | ©Hellotickets

Uma lei não escrita que é seguida à risca em Nova York (e que às vezes pode dar um pouco de dor de cabeça nos turistas) é deixar gorjeta depois do serviço, especialmente em restaurantes, cafés, táxis, limpeza de quartos de hotel e etc.

Quanto devo deixar de gorjeta?

  • Restaurantes: Uma gorjeta de 15% a 20%, dependendo de quão feliz você está com o serviço.
  • Táxis: Muitos táxis agora têm telas na parte de trás dos assentos onde a gorjeta é calculada e as opções que o cliente pode escolher são de 20%, 25% e 30%. Neste caso, uma gorjeta de 20% seria suficiente para os táxis.
  • Hotéis: Se no seu hotel o porteiro te ajudar a carregar suas malas, o correto seria dar uma gorjeta de US$2 ou US$3 por cada mala. Quanto à equipe de limpeza, a gorjeta é de US$2 a US$5 por dia.
  • Guia turístico: Se o grupo for grande e for um tour curto, uma gorjeta de US$5 por pessoa está bem. Por outro lado, se o grupo é menor e é um tour longo de várias horas, a gorjeta seria em média US$10 por pessoa.

Porque se dá gorjeta

Nos Estados Unidos, alguns setores pagam aos seus trabalhadores menos do que o salário mínimo e ao acrescentar as 'tips' no seu salário base, se chega a um salário mínimo. A realidade é que muitos dos trabalhadores precisam das gorjetas para receber, no final do mês, um bom salário.

Este sistema pode nos parecer mais ou menos justo, e embora possa nos surpreender quando vamos de outros países, mas em Nova York as coisas são feitas desta maneira e temos que nos adaptar.

E se eu não der gorjeta

A verdade é que não podem exigir que o cliente deixe uma gorjeta, mas o não fazer é interpretado como um gesto bastante grosseiro e indelicado. Assim, depois dos impostos e das gorjetas, os preços em Nova York estarão um 15-20% mais altos.

9. O que levar na minha mala para Nova York?

Parque de diversão de Coney Island | ©Hellotickets
Parque de diversão de Coney Island | ©Hellotickets

É claro que as roupas que você levar dependerá (e muito) da época do ano em que você for viajar para Nova York. Se você viaja no verão, saiba que a temperatura na rua é bastante alta e o ar condicionado das lojas, hotéis e shopping centers é bastante forte. Por isso, recomendo que você leve um lenço ou um casaquinho para se proteger do frio do ar condicionado.

No inverno, luvas, chapéu e cachecol são indispensáveis, mas também não se esqueça de levar alguma roupa térmica (as temperaturas facilmente caem abaixo de zero e você provavelmente passará bastante tempo na rua), e várias meias extras por se nevar (leve sapatos de inverno confortáveis e, se possível, à prova d'água para a chuva e a neve).

No outono e primavera o mais recomendado é usar algumas camadas de roupas, que durante o dia as temperaturas são amenas mas pode ser que a noite a temperatura caia, e dessa maneira você vai estar preparado.

E com achuva, não se preocupe porque normalmente não chove muito e quando acontece, há centenas de vendedores ambulantes onde você pode comprar um guarda-chuva na rua a um bom preço.

Aproveite para fazer compras em Nova York

Os preços de algumas marcas de roupas, eletrônicos e acessórios nos Estados Unidos são muito mais baratos do que em outros países, por isso, não se esqueça de deixar espaço suficiente na sua mala para trazer todas as suas compras. Na verdade, eu recomendo que além de ir nas típicas lojas de Manhattan, não se esqueça de visitar os mercados vintage que você pode encontrar em áreas como o Brooklyn.

Além disso, não perca os famosos outlets. Lá você poderá encontrar roupas de marcas de outras estações a um bom preço. Se você estiver interessado em saber mais, deixo aqui meu guia sobre: Os melhores outlets de Nova York.

10. Internet em Nova York, sempre!

Na Times Square | ©Hellotickets
Na Times Square | ©Hellotickets

Há vários viajantes que dizem que podem viver em Nova York por alguns dias sem a Internet, mas ter a opção de se conectar a qualquer hora e lugar é uma coisa que muitos ainda não querem desistir durante suas férias. É bastante útil, especialmente para os aplicativos de localização, para consultar os horários das lojas e restaurantes e ver o e-mail que você guardou a confirmação dos passeios e ingressos para as atrações.

Roaming nos Estados Unidos

Roaming é o serviço que permite utilizar seu telefone celular no exterior. Todas as chamadas, mensagens e dados que você usa no seu celular fora do seu país são considerados roaming internacional. Se você quiser usar o seu próprio número do Brasil nos Estados Unidos... tenha cuidado, pois as companhias telefônicas podem aplicar tarifas absurdas. Minha recomendação é que você compre um chip de celular assim que chegar em Nova York.

Comprar um chip em Nova York

Em Nova York existem várias lojas e companhias de telefone onde você pode comprar um chip de celular americano. Você só precisa ver qual tem o melhor preço e escolher a empresa que você prefere, na loja os próprios funcionários te ajudam ativar seu chip, para que você não tenha que se preocupar com nada.

Aproveite do WiFi gratuito em Nova York

Se seu chip não possui internet ilimitada e para evitar gastar toda a sua internet, use o WiFi gratuito da cidade. Em Nova York você vai encontrar WiFi grátis em quase qualquer lugar: cafeterias, museus, lojas de departamento, bibliotecas públicas... Aproveite uma parada em um café para enviar uma foto à sua família e contar o quanto você está aproveitando suas férias na Big Apple.

11. Dicas para economizar na sua viagem

Vista de Manhattan do ferry | ©Hellotickets
Vista de Manhattan do ferry | ©Hellotickets

Para aproveitar ao máximo sua viagem a Nova York, você pensou em comprar um New York Pass? É um passe de atrações que te dá acesso às principais atrações turísticas da cidade e com várias vantagens. Se você o aproveitar bem, economizará:

  • Dinheiro: porque te deixa entrar nas atrações mais populares a um preço fixo ou reduzido.
  • Tempo: já que a maioria dos pontos turísticos tem uma fila especial para os passes.

E é bastante conveniente ter todos os seus ingressos em um só lugar!

O que os passes geralmente incluem?

  • Acesso a um ônibus hop on hop off pelas principais áreas de Nova York
  • Um ferry para a Liberty Island, onde está a Estátua da Liberdade
  • Ingressos para o Top of the Rock, Empire State ou One World Observatory
  • Ingressos para o Memorial e o Museu do 11 de Setembro
  • Ingressos para o Museu de História Natural
  • Ingressos para o MoMA
  • Ingressos para o Museu Intrepid Sea, Air & Space
  • Ingressos para o Metropolitan Museum of Art
  • Ingressos para o Museu Madame Tussauds de Nova York

Qual passe comprar?

Esta é a pergunta do milhão. E o fundamental é saber que existem dois tipos de New York Pass: por número de dias e por número de atrações.

Encontrar o passe perfeito depende do tipo de viagem que você quer fazer a Nova York e do seu orçamento. No nosso post sobre os passes turísticos de Nova York nós te ajudamos a escolher o mais adequado para você. Dê uma olhada!

Isabel’s Traveler Tip

Será mais fácil escolher um passe se você fizer uma lista das atrações turísticas que você quer ver em Nova York.

12. E quando chegar... Como se mover pela cidade?

O metrô de Nova York | ©Hellotickets
O metrô de Nova York | ©Hellotickets

O metrô será seu grande aliado quando você estiver na Big Apple. No começo você terá vontade de caminhar por horas e horas (e eu recomendo, já que é a melhor maneira de aproveitar e conhecer Nova York), mas às vezes dependendo da distância é impossível e o cansaço começa a aparecer. Mas não se preocupe, porque onde quer que você esteja vai ter uma estação de metrô próxima que o levará para onde você precisa ir, em pouco tempo e barato.

Mesmo que tenha várias linhas (algumas são express e outras não), não se sinta sobrecarregado porque é mais fácil do que parece. Eu te conto tudo o que você precisa saber (principais paradas, horários, linhas express, preços das passagens e cartão transporte) no meu artigo sobre Guia para o metrô de Nova York.

O ônibus Hop on Hop off

Se você prefere não complicar sua vida e ainda aproveitar as vistas de Nova York enquanto vai de um lugar para outro, os ônibus turísticos são sempre uma boa opção. Com várias rotas, ele conecta os pontos mais emblemáticos da cidade e permite que você suba e desça quantas vezes quiser. Funciona dia e noite e é mais fácil que o metrô, pois foi projetado pensando nos turistas. Te conto tudo aqui: Os melhores ônibus Hop-on Hop-off.

Um cruzeiro pelo rio Hudson

Outra maneira de se mover (enquanto descansa) ao redor de Manhattan é fazer um cruzeiro pelo rio Hudson (ou pegar um dos ferrys para atravessar o Brooklyn ou para ir até a Estátua da Liberdade). A vista de Manhattan da água é espetacular e você ainda pode relaxar, mesmo que por um tempinho, enquanto atravessa o rio tranquilamente. Deixo aqui todas as opções que existem dos Os melhores cruzeiros pelo Hudson em Nova York.

13. E o que comer em Nova York?

O Chelsea Market | ©Hellotickets
O Chelsea Market | ©Hellotickets

Te digo que comer bem em Nova York e a um bom preço não é impossível, mas requer um pouco de atenção na hora de escolher um restaurante ou um lugar para fazer uma pausa.

Sobre os preços

Esta cidade tem uma oferta gastronômica difícil de ser superada, mas você terá que estar atento nos menus para não acabar com o seu orçamento. Importante: lembre-se que os menus normalmente não incluem impostos e gorjetas, por isso o preço que você vê no menu não é o preço final.

Meu conselho é considerar um orçamento diário para a comida. A menos que você esteja viajando sem um orçamento, sugiro que combine uma refeição mais fast food (provavelmente ao meio-dia quando você estiver passeando pela cidade) com um jantar mais calmo em um dos bairros mais cool da cidade, como o West Village e o SoHo que tem alguns restaurantes bem legais para fazer uma pausa depois de um longo dia de turismo.

Fazer um picnic

Especialmente nas épocas do ano em que o tempo permitir, eu pessoalmente adoro fazer picnics em um de seus vários parques e praças (você não estará sozinho, tenho certeza que verá dezenas de executivos, turistas e nova-iorquinos fazendo o mesmo). Por toda a cidade você verá cadeias de fast food (mas mais ou menos saudáveis) como Pret-À-Manger onde você pode comprar um sanduíche ou uma sopa quente para levar.

O que comer

Não é só de hambúrgueres que vive o nova-iorquino (embora obviamente, você terá que provar mais de um durante seus dias lá). Em Nova York você encontrará comidas de todos os tipos, desde menus mais elaborados até os típicos cachorros-quentes e deliciosos hambúrgueres. Escrevi um guia sobre Os 10 melhores lugares para comer em Nova York com todas as minhas recomendações para que você não caia em nenhuma armadilha turística. Ah! E não se esqueça da típica cheesecake de sobremesa. Deliciosa!

14. Cuidado com a revenda de ingressos de rua

Folhetos dos musicais da Broadway | ©Hellotickets
Folhetos dos musicais da Broadway | ©Hellotickets

Você é um daqueles viajantes que sonha em ver um musical na Broadway ou um jogo da NBA no Madison Square Garden? A sensação de estar na meca do basquete ou sentado em uma cadeira de veludo esperando a cortina subir e o show começar, é uma das coisas mais emocionantes de se viver em Nova York.

Assistir a um show da Broadway ou assistir a um jogo da NBA (tanto dos Knicks como dos Brooklyn Nets) em Nova York é uma experiência extremamente recomendada. Mas como estas são atividades com bastante demanda, especialmente em datas como o Natal, minha recomendação é que você compre os ingressos online e com antecedência para não ficar sem lugar no teatro e no estádio.

Mas o mais importante é que não confie nas revendas que você vai ver na rua (especialmente na Times Square ou ao redor dos estádios e teatros): os ingressos podem não ser verdadeiros e, no caso de serem, certamente não serão os lugares prometidos.

Como você pode conseguir bons ingressos sem gastar uma fortuna?

É por isso que eu recomendo que se você já tiver certeza da data e do musical que deseja ver, compre seu ingressos online com a maior antecedência possível. Caso contrário, se você esperar para comprá-los na bilheteria, corre o risco de ficar sem no dia em que gostaria de ver o show.

Além disso, quando você faz sua reserva online, você pode escolher o lugar que mais gosta e, em alguns casos, os preços são mais baratos do que na bilheteria do teatro. O mesmo vale para os ingressos da NBA para os New York Knicks no Madison Square Garden e para os Brooklyn Nets no Barclays Center.

15. Descubra Nova York fazendo um tour

Tour guiado de Nova York | ©Hellotickets
Tour guiado de Nova York | ©Hellotickets

Se você quiser descobrir os lugares mais interessantes de Nova York com um tour guiado, eu te direi os meus favoritos: o Tour de Contrastes e o Tour do Upper e Lower Manhattan. Deixo aqui os detalhes de ambos os tour: Tour de Contrastes de Nova York e O melhor do Upper e Lower Manhattan.