Parcele sua compra em até 6 vezes no cartão de crédito. Visa card MasterCard Black card American Express Black card

Como visitar o Palácio de Pena

Visitar o Palácio da Pena será uma experiência inesquecível e colorida na sua viagem a Lisboa. Te direi como visitá-lo em uma excursão de ida e volta ou sozinho.

Ana Caballero

Ana Caballero

12 de jun de 2021 • Leitura de 8 minutos

Como visitar o Palácio de Pena

©Mark Lawson

A meia hora de carro de Lisboa encontra-se a vila de Sintra, um local repleto de castelos e palácios declarados Património da Humanidade e um cenário digno de um conto de fadas. A principal atração turística de Sintra é o Palácio da Pena, maior expoente do romantismo arquitetônico em Portugal.

1. Faça uma excursão guiada ao Palácio da Pena, estes são os dois que considero mais completos:

Palácio da Pena, Sintra | ©Katia De Juan
Palácio da Pena, Sintra | ©Katia De Juan

2. Excursão de dia inteiro a Sintra incluindo Riviera Portuguesa

Detalhe da arquitetura externa | ©Mark Lawson
Detalhe da arquitetura externa | ©Mark Lawson

Com este tour de um dia por Sintra saindo de Lisboa você conhecerá os locais mais importantes da cidade incluindo o Palácio da Pena. Tem um preço de R$ 0 e inclui o pick-up no hotel em Lisboa, o transfer, a visita ao Palácio da Pena (bilhetes são à parte) e uma visita guiada a Sintra.

O que inclui

  • Ingressos para o Palácio da Pena não estão incluídos, mas os serviços de guia estão incluídos durante a visita.
  • A comida é só sua, terá tempo livre em Sintra para comer em qualquer um dos seus restaurantes ou poderá levar a comida consigo e improvisar um piquenique.
  • Os grupos serão de no máximo 15 pessoas, para que você possa aproveitar a experiência sem pressa ou estresse.
  • O método de reserva é online: assim que você escolher o dia que deseja fazer a excursão (recomendo que você evite fins de semana na alta temporada) eles lhe enviarão um e-mail confirmando sua reserva com todos os informação necessária. Não se esqueça de informar o endereço do seu hotel para que o recebam e o levem de volta no final do dia.
  • Para além da visita guiada ao Palácio da Pena, a excursão inclui outras paradas como: o centro histórico de Sintra (onde terá tempo livre para o visitar à sua vontade depois de desfrutar das explicações do guia), Cabo da Roca, o abismo da Boca do Inferno e a cidade costeira de Cascais.

Esta opção é uma das mais completas e adequadas se você pretende ver Sintra em profundidade sem perder os seus enclaves principais. O melhor, sem dúvida, os serviços de um guia especializado que o fará descobrir o Palácio da Pena de uma forma muito diferente do que se o visitar sozinho.

3. Excursão em grupo pequeno ao Palácio da Pena, Quinta da Regaleira e tour em Lisboa

A sala hexagonal | ©Vitor Oliveira
A sala hexagonal | ©Vitor Oliveira

Nesta opção tem a entrada para o Palácio da Pena incluída no pacote, assim como para a Quinta da Regaleira. No entanto, você irá explorar os dois palácios por conta própria, e as explicações do guia incidirão sobre outros pontos turísticos do roteiro de Sintra.

Esta excursão pelos palácios de Sintra incluindo uma visita ao centro de Lisboa é ideal para pequenos grupos e para os viajantes que não dispõem de muito tempo durante a viagem.

Que inclui

Passeio em Lisboa: Encontrará o seu guia no centro da cidade e juntamente com o resto do grupo entrarão numa minivan com ar condicionado e farão várias paragens nos principais pontos de interesse da cidade como a Catedral de Lisboa, o Mosteiro dos Jerônimos, a Torre de Belém ou o Monumento aos Descobrimentos.

Em cada uma destas paradas, um guia especializado lhe contará os aspectos mais relevantes da história da cidade, o que lhe permitirá abordar a capital portuguesa de um ponto de vista diferente.

Tour de Sintra: Sintra é a cidade dos palácios e neste tour você irá conhecer os dois principais: a Regaleira e a Pena. O guia lhe dará instruções sobre como organizar sua visita e depois você terá tempo livre para explorar o centro histórico da cidade em seu próprio ritmo, também declarado Patrimônio da Humanidade.

O preço do passeio completo é R$ 797. É ideal para pessoas com problemas de mobilidade, uma vez que grande parte do percurso é feito em um confortável veículo adaptado. Você deve ter em mente que a comida ficará por sua conta.

4. O que ver no Palácio da Pena de Sintra

Vista da Quinta da Regaleira desde os seus jardins | ©Shadowgate
Vista da Quinta da Regaleira desde os seus jardins | ©Shadowgate

O Palácio de Sintra foi mandado construir por Fernando II de Portugal sobre as ruínas de um antigo mosteiro devastado pelo terremoto de 1755. Durante uma viagem com a sua esposa Maria II de Portugal, o monarca apaixonou-se pela vila de Sintra, e criou esta maravilha da qual recomendo que você não perca o seguinte:

A arquitetura exterior do Palácio da Pena

É algo que não passará despercebido a quem visita Sintra. O fato de o palácio se encontrar no topo de uma falésia, algo que por si só já é uma atração, acrescenta as suas cores marcantes e originais. Os especialistas em História da Arte poderão também ver na sua fachada uma mistura dos estilos Neomanuelino, Neogótico e Neoárabe. Em suma, um espetáculo para ser apreciado e um privilégio para aqueles que desejam tirar belas fotografias.

Os jardins do palácio

Este possui mais de 500 tipos de árvores e plantas de todo o mundo. Obtenha um mapa dos jardins antes de iniciar o passeio, pois existem diferentes fontes e edifícios que valem a pena visitar. O mais proeminente de todos é o Chalé da Condessa ou Casa do Regalo, uma construção de madeira de dois andares encomendada por Fernando II para a sua segunda esposa.

Interior do palácio

Tão atrativo como tem o exterior do Palácio da Pena, não pode deixar de visitar o interior dele. Se fizer uma excursão organizada, o guia lhe dirá tudo o que você precisa de saber para o seu passeio. Caso contrário, você pode conseguir um mapa na entrada ou alugar o guia áudio pelo preço de dois euros.

Edifício do antigo mosteiro de Jerônimo

É a primeira coisa que você verá ao passar pelo claustro central. Antes de ser um palácio de inverno para uso dos monarcas portugueses, existiu um mosteiro onde hoje é o Palácio da Pena e esta é uma das poucas salas que restam do mosteiro.

A sala hexagonal

Também chamada de Sala dos Brasões. Suas paredes são revestidas de azulejos e seus tetos com distintos emblemas da nobreza da corte portuguesa.

A sala pega

É uma das partes mais antigas do palácio e está pintada com 136 espécies diferentes de pássaros. Do conhecido Terraço da Rainha, você terá as melhores vistas do Palácio da Pena. Claro, estou avisando que você vai achar que ele é bastante lotado.

Quarto árabe

Um dos quartos mais destacados dos quartos da rainha. Aproveite o tempo que for preciso para contemplar seus telhados, e não perca a Janela Triton, concebida como uma alegoria da criação do mundo. É uma espécie de monstro meio homem meio peixe e do terraço da rainha você terá uma visão de perto.

Dica para o viajante de Ana

Da bilheteira à entrada do palácio existe um declive acentuado, pode subir num transfer por 2-3 euros. Carros particulares não podem subir.

5. Onde comprar ingressos para o Palácio da Pena

Existem várias maneiras de comprar ingressos para visitar o Palácio da Pena:

  • Na bilheteria assim que você chegar ao palácio: o palácio geralmente abre às nove da manhã, embora os horários possam mudar dependendo da estação. Se for alta temporada, aconselho chegar uma hora antes para evitar filas. O risco de ir diretamente à bilheteira é que os bilhetes se esgotem. Por este motivo que não recomendo esta opção, porque não poupará muito em comparação com a compra online (apenas cerca de dois euros).
  • Online: no página oficial dos parques de Sintra pode comprar bilhetes para adultos, crianças, jovens ou idosos a preços diferentes dependendo da época. Com estes bilhetes não terá de esperar na fila, mas lembre-se de que incluem apenas o acesso ao palácio e não a visita guiada.
  • Contrate uma visita guiada ao Palácio da Pena de Lisboa: Se você está viajando a Sintra a partir de Lisboa, é melhor contratar uma excursão organizada ou uma visita guiada que inclua o Palácio da Pena online. Estas excursões incluem o transporte de ida e volta a partir de Lisboa, uma visita ao Palácio da Pena (por vezes com bilhete e outras vezes sem bilhete) e uma visita a outros pontos emblemáticos da região que também são de visita obrigatória.

6. Dicas para visitar o Palácio da Pena por conta própria

  • Como chegar a Sintra a partir de Lisboa: O Palácio da Pena está localizado na cidade de Sintra, muito perto de Lisboa. Se está hospedado na capital e pretende chegar a Sintra existem duas formas de fazê-lo: pode apanhar um trem na estação do Rossio em Lisboa e chegar a Sintra em 40 minutos, pelo preço de cinco euros, ou pode alugar uma viagem de um dia organizada que, além de lhe mostrar o Palácio da Pena, mostra-lhe os locais mais marcantes de Sintra.
  • Suba ao Palácio da Pena: Não se esqueça que o Palácio da Pena fica no topo de uma colina. Do centro de Sintra chega-se ao enclave de ônibus ou táxi (não irá falta, porque é o principal ponto turístico da cidade), mas uma vez lá terá de subir uma colina bastante íngreme (por dois ou três euros pode poupar o passeio e entrar em um transfer). Lembre-se que os veículos particulares não podem subir ao topo, somente os turísticos, portanto, se for de carro, terá que estacionar embaixo.
  • Duração da visita: a visita ao Palácio da Pena inclui o interior, exterior e jardins. Estes últimos são imensos, então se você quiser ver tudo bem, reserve cerca de duas horas e meia de sua viagem.
  • Horário de visita: embora os horários de fechamento e abertura possam mudar dependendo da época, normalmente o palácio abre às 9h30 e os jardins às 9h00. O parque fecha às 19h00 e o palácio às 18:30 mas o último ingresso para os dois sites será vendido uma hora antes do fechamento. Se você vai comprar os ingressos na bilheteria, recomendo que vá com bastante antecedência para não ficar sem ingressos e não ficar na fila.
  • Quando ir: o Palácio da Pena recebe turistas diariamente, mas nos finais de semana da alta temporada costuma ficar bem mais lotado. Quanto ao clima, não será um empecilho, pois os jardins são bastante sombreados e as temperaturas em Sintra, salvo raras exceções, não atingem valores extremos no verão.
  • Preço de entrada: você pode comprar ingressos para o palácio e o parque (é o que eu recomendo e o que a maioria das pessoas faz) ou apenas para o parque (os jardins). Em ambos os casos existem descontos para maiores de 65 e menores de 18 anos e também um preço especial que combina bilhetes para dois adultos e duas crianças por um preço reduzido. Fazê-lo na bilheteira não poupará muito, mas poderá adquirir bilhetes combinados para várias atrações turísticas de Sintra.
  • Onde comer: Os restaurantes que você encontra nos arredores do palácio são caros e focados em fast food. Devido ao afluxo de viajantes que Sintra tem, recomendo que faça uma reserva num restaurante no centro de maior qualidade, onde você poderá experimentar pratos típicos portugueses. O Palácio também tem uma cafeteria com preços obviamente inflacionados.
  • O Palácio da Pena com crianças: As crianças vão divertir-se muito visitando os salões do Palácio da Pena e certamente ficarão atraídas pelas cores vivas da sua fachada. Não hesite em levá-los a esta visita, mas tenha em atenção que eles podem não suportar a subida do monte desde a entrada, embora possam sempre subir por transfer.

7. Se está interessado em visitar o Palácio da Pena, também terá interesse ...

O Palácio da Pena é o principal ponto turístico de Sintra, mas não é o único. Esta vila tem muitos mais palácios e recantos que valem a pena visitar Sintra a partir de Lisboa numa excursão organizada.

Você tem opções diferentes e de todos os preços; Recomendo que dê uma vista de olhos e escolha um que inclua tempo livre para visitar o centro histórico de Sintra ao seu ritmo e um guia especializado que possa ilustrar a história de locais como o Palácio da Pena, o Palácio Nacional de Sintra, a Quinta da Regaleira ou o Castelo dos Mouros.

Coisas para se fazer em Lisboa

Coisas para fazer em outros destinos